Taturana

Lonomia obliqua é a fase lagarta da mariposa. Essa é a espécie mais comum em meses quentes, podendo viver até 10 semanas. Medindo entre 6 e 7 cm de comprimento, seu corpo é composto por espinhos ramificados, assemelhando-se à um pinheiro. A cor geral é marrom-claro-esverdeada ou marrom amarelada, com três listras longitudinais de cor castanho-escuro. É uma espécie que vive agrupada, no período noturno sobe os troncos de árvores para se alimentarem de folhas e durante o dia descem, para repousar. No período em que irão se tornar casulos, ficam próxima do solo e folhas secas, provocando acidentes. Podem ser encontradas em árvores silvestres como cedro, figueira do mato, aroeira e ipê, além de árvores frutíferas.  

PERIGOS E PREVENÇÃO

            Caso ocorra contato com os espinhos da taturana, automaticamente começam uma dor que se assemelha à queimação, vermelhidão, inchaço, calor, mal estar, cefaléia, náuseas e vômito. Caso não haja atendimento em até 72 horas, ocorrem manifestações hemorrágicas, com manchas escuras pela pele, sangramento pela gengiva, nariz, ao urinas e por feridas recentes. Os casos mais graves levam à insuficiência renal e morte. Como prevenir acidentes:

– Observe troncos e folhas de árvores e sempre usar luvas para o manuseio;

– Evite sentar-se ou pisar embaixo de árvores, pois é onde as lagartas permanecem logo ao se tornarem casulos;

– Evite desmatar ou queimar árvores e folhas secas, pois favorece a locomoção das larvas para possíveis locais de acidente.

DEDETIZADORA EM CURITIBA

            Acidentes com taturanas são mais comuns do que se imagina, e para manter-se seguro de ser um vítima, contrate o serviço da Cepil Dedetizadora em Curitiba, que é garantia em controle de pragas