Todos os posts de admin

BARBEIRO

Barbeiros ou como são mais conhecidos, percevejos-de-cama, são hemípteros, ou seja, possuem um órgão específico para sucção.  Nutrem-se de seiva vegetal e em sua maioria são predadores de outros insetos. No Brasil, por ordem de importância na transmissão da doença de chagas, existem as seguintes espécies:

  • Triatoma Infestans: Medem de 20 mm a 29 mm de comprimento, em geral possuem coloração preta ou castanha-escura, com manchas amarelas intercaladas por pretas nas costas e pernas.
  • Panstrongylus megistus: Medem de 26 mm a 38 mm de comprimento, possuem as manchas nas costas e pernas também, mas não amarelas como o anterior e sim avermelhadas.
  • Triatoma brasiliensis: Medem de 22 mm a  25 mm, possuem coloração castanha-escura e manchas amarelas pardacentas.
  • T. pseudomaculata: Medem de 17 mm a 20 mm, as manchas que possui são no tórax e contém cores alaranjadas.

 

No Brasil, considerando-se a distribuição atual, podemos verificar sua associação aos espaços abertos. Ambientes naturais estão essencialmente situados nos domínios paisagísticos das caatingas, dos cerrados, totalmente incluídos em território brasileiro e das pradarias mistas subtropicais pertencentes à paisagem que se estende além desses limites. Já os artificiais são os originários da ação antrópica resultando em expansão da paisagem aberta principalmente em virtude da devastação da cobertura florestal do domínio tropical atlântico. 

A invasão domiciliar ocorre pela abertura de oportunidade por estímulos de abrigo e alimentação, uma vez instalada, ocorrerá não só a agregação, mas também a reprodução da espécie. Por se tratar de um inseto que transmite doenças, os conceitos de limpeza e higiene devem ser levados ao extremo em campanhas de controle de praga. A doença de chagas possui algumas formas de transmissão, estas podem ser:

  • Penetração das formas presentes na urina e fezes na lesão ocasionada pela picada do barbeiro, considerada a maior importância epidemiológica.
  • Transfusão sangüínea, chega a ser o 2º mecanismo em grau de importância epidemiológica.
  • Transmissão congênita, com mais de 100 casos descritos no Brasil e no Chile. Ocorre quando há ninhos de amastigotas na placenta e acabam sendo liberados para a circulação do feto.
  • Acidentes de laboratório, este caso menos comum ocorre quando há acidentes com pesquisadores e técnicos que trabalham com o parasita.
  • Podem acontecer contaminações através da pele lesada, mucosa oral, auto-inoculação, entre outras maneiras.

Para se ter noção de escala, a doença de chagas, que é propagada pelo inseto barbeiro, é considerada um dos problemas de saúde mais importantes da América Latina, com cerca de 9 a 14 milhões de indivíduos chagásicos, 60 milhões vivendo em risco e uma parcela de 20 mil casos por ano em 18 países da América do Sul e Central.

Como sabemos e vimos no texto acima, é necessário o cuidado extremo com este inseto para que não ocorram acidentes ou doenças graves como a de chagas. Nós da Cepil Dedetizadora em Curitiba somos líderes no mercado de controle de pragas. Sempre mantendo o respeito ao cliente e eficiência em cada dedetização.

Deve-se dedetizar sua casa a cada seis meses para evitar a proliferação das formigas

O botânico francês Augustin Saint-Hilaire visitou o Brasil no século 19 e, assustado com os efeitos do calor insuportável, que fazia proliferar insetos de todos os tipos, fez uma frase de efeito que se tornou histórica: “Ou o Brasil acaba com a saúva ou a saúva acaba com o Brasil”. Quase 200 anos depois, a cidade de São Paulo enfrenta uma verdadeira invasão de formigas que têm atormentado a vida de muita gente. Segundo a Aprag (Associação dos Controladores de Vetores e Pragas Urbanas), a incidência desse tipo de inseto aumenta naturalmente cerca de 25% no calor e neste verão teve um acréscimo de 15% sobre o verão passado.

“O aumento na incidência dessa praga urbana está associado ao desenvolvimento urbano e ao crescimento das cidades”, disse o biólogo Sérgio Bocalini, vice-presidente da Aprag. “E ela não é tão inofensiva como se pensa”, afirma.

Segundo o biólogo, a formiga pode funcionar como vetor de várias doenças e deve ser eliminada de dentro das casas. “Do mesmo jeito que elas circulam pelos cestos de lixo dos sanitários elas andam sobre os alimentos, levando micróbios nocivos à saúde”.

Bocalini disse que alguns cuidados básicos podem evitar a proliferação do inseto. “Vedar frestas de pisos, azulejos, portais e de outros locais que ofereçam condições de abrigo para as formigas é uma atitude que faz toda diferença”, afirmou. “Além disso, cuidados básicos de higiene, como não deixar alimentos expostos na cozinha e evitar levar comida para o quarto ou escritório, também ajudam”, diz o especialista.

A dona de casa Odete Garcia, moradora do Jabaquara, na Zona Sul, contou que já tentou de tudo mas não consegue se livrar das formigas. “Eu amarro o saco de pão para elas não entrarem, deixo o açucareiro dentro de um pires com água, mas não adianta”, disse. “Elas surgem de onde a gente menos espera”, declara.

No refeitório da empresa onde trabalha o administrador Jocleilson Santos, também na Zona Sul, nem mesmo a dedetização resolveu o problema. “Elas mudam o comportamento conforme vamos isolando os alimentos”, disse. “Escondemos o açúcar e elas vão no pão”, contou. “Tiramos o pão de circulação e elas vão nas frutas. É um inferno”, diz.

O biólogo da Aprag disse que o tipo mais comum dentro das residências é a chamada “formiga fantasma”, ou Tapinoma melanocephalum, espécie que tem o hábito de se movimentar em fileiras perfeitas, preferencialmente infestando alimentos ricos em açúcar.

Segundo Bocalini, quando o problema é recorrente, é necessário, além da mudança de hábitos, subsídios de especialistas. “Deve-se dedetizar a cada seis meses o local por empresa licenciada junto à Vigilância Sanitária e com registro profissional do técnico responsável”, afirmou. “E os produtos devem ter registro da Anvisa”, finaliza.

Orientação Técnica

Em Hotéis, Motéis, Pousadas, Bares, Restaurantes, Açougues ou Lojas de conveniência, quando o problema é baratas (blatella germânica ou periplaneta americana).

Utilizamos o que há de mais moderno para o extermínio de baratas sem:
– Interromper os trabalhos;
– Precisar nenhuma pessoa sair do ambiente;
– Deixar cheiros;
Para isso, utilizamos o GEL baraticida (STRAIK GEL).

Devidamente registrado no ministério da saúde (vigilância sanitária), visando atender as necessidades, utilizamos também vaporização ou pulverização, dependendo do caso podendo ser usado produtos microencapulados, de forte ação desalojante expulsando os insetos de seus esconderijos, dessa forma eliminando-os por contato direto e permitindo a mais rápida utilização dos ambientes desinsetizados.

No término da desinsetização os ambientes deverão permanecer por 02 (duas) horas fechado, devendo ser reaberto em seguida para renovação do ar.
Atenção período mínimo de segurança para retornar ao local 04 (quatro) horas.

Para pessoas com bronquite, asma, problemas respiratorios gestantes crianças ou animais mínimo de 08 (oito) horas.

Aracnídeos

Aranhas
As aranhas sao animais carnivoros, de vida livre, geralmente solitarias e predadoras, alimentando-se principalmente de insetos. Sao principalmente terrestres existindo aproximadamente 30.000 especies conhecidas, sendo que apenas 20 a 30 sao consideradas como tendo veneno toxico para o homem. Tem como inimigos naturais os passaros, lagartixas, sapos, ras, outras aranhas, etc.
As aranhas de maior importancia medica sao a Loxosceles (aranha marrom), a Phoneutria sp. (armadeira) e a Lycosa sp. (aranha de grama ou tarantula).

As aranhas marrons nao sao agressivas, vivem sob cascas de arvores, folhas secas de palmeiras e residencias, onde abrigam-se em pilhas de tijolos, telhas e entulhos em geral, adaptando-se facilmente ao ambiente domiciliar alojando-se atras de moveis, quadros, rodapes soltos, cantos de parede e outros locais que nao sao limpos com freqьencia.
As armadeiras sao aranhas agressivas, tendo esse nome porque armam bote quando se sentem ameacadas, vivem em bananeiras, terrenos baldios, em zonas rurais junto as residencias. As aranhas de grama vivem em jardins, gramados, pastos e campos, e fogem quando molestadas.

As caranguejeiras vivem sob troncos caidos e pedras, em cupinzeiros, junto a raizes de grandes arvores e nos pastos, vivendo em geral, em locais afastados do homem. Raramente causam acidentes por causa da posicao dos seus ferroes, embora assustem devido a sua aparencia e tamanho. Utilizam como mecanismo de defesa mais comum, o bombardeamento, que consiste em atritar vigorosamente as patas traseiras no abdomen, espalhando uma nuvem de pelos com acao irritante em direcao ao inimigo.
A aranha marrom, a armadeira e caranguejeira tem habitos noturnos; ja as aranhas de grama sao ativas durante o dia e a noite. As aranhas peconhentas para o homem, em geral, nao vivem em teias, e quando as fazem, sao irregulares e nao tem forma geometrica.

Ciclo de vida
Ha acasalamento entre macho e femea, e, a aranha poe ovos, muitas vezes em grandes quantidades, mais de 1.000 em uma unica postura, que ficam protegidos numa bolsa de fios de seda chamada ovisaco. Em geral, as aranhas cuidam da ovisaco e algumas como a Lycosa sp, carregam os filhotes recem-eclodidos nas costas ate a primeira muda de pele, sendo o crescimento feito atraves de sucessivas trocas de pele.

Ha muita variacao quanto ao tempo de vida, de alguns meses a varios anos.

Importancia para a saúde
As aranhas sao animais peconhentos, injetando veneno por meio de um par de glandulas que se encontra em suas pecas bucais. A gravidade do envenenamento, varia de acordo com o local da picada, a sensibilidade individual, entre outros, sendo indicado procurar assistencia medica em caso de acidente.

Os acidentes com a aranha marrom geralmente ocorrem no verao em ambiente domiciliar, quando a aranha escondida em uma vestimenta ou toalha e inadvertidamente prensada contra a pele da vitima ou enquanto esta dorme. Ja os acidentes com aranhas armadeiras ocorrem em geral quando manipula-se frutas, ou no ato de calcar os sapatos, local onde estas aranhas costumam se abrigar.

As aranhas de grama picam ao serem pisadas ou quando impossibilitadas de fugir.

Medidas Preventivas
– Manter limpos quintais, jardins, sotaos, garagens e depositos, evitando acumulo de folhas secas, lixo e demais materiais como entulho, telhas, tijolos, madeiras e lenha;

– Ao manusear materiais de construcao, usar luvas de raspa de couro e calcados, pois nestes materiais elas podem estar abrigadas;

– Rebocar paredes e muros para que nao apresentem vaos e frestas;

– Vedar soleiras de portas com rolos de areia;

– Usar telas em ralos do chao, pias ou tanques;

– Acondicionar o lixo em recipientes fechados para evitar baratas e outros insetos, que servem de alimento a aranhas;

– Realizar rocagem de terrenos;

– Manter bercos e camas afastados das paredes;

– Examinar calcados, roupas e toalhas antes de usa-los.

Escorpiões
Atualmente sao conhecidas cerca de 1.400 especies de escorpioes distribuidas pelo mundo com excecao da Antartida. Estes aracnideos nao sao exclusivos das regioes de clima tropical e subtropical podendo ser encontrados nos Alpes suicos, planicies canadenses, floresta amazonica, Europa, Asia, Oceania e demais regioes. No Brasil as especies mais importantes em Saude Publica pertencem ao genero Tityus, destacando-se as especies Tityus serrulatus (escorpiao amarelo) e Tityus bahiensis (escorpiao preto). Encontramos tambem outras especies com distribuicao geografica descrita no esquema abaixo.
Especie – Distribuicao Geografica
Tityus serrulatus – MG, ES, BA, RJ, SP, PR, GO, MS
Tityus bahiensis – MG, SP, PR, SC
Tityus stigmurus – Nordeste
Tityus metuendus – Norte
Tityus costatus – MT, MS, MG, RJ, SP, PR, SC, RS

O homem e o grande responsavel pela dispersao de muitas especies destes aracnideos atraves do transporte de cargas em caminhoes e ferrovias, distribuindo-os em diversas regioes do territorio nacional. Nas areas urbanas podemos encontrar estes escorpioes em locais com infestacao de baratas, em terrenos baldios, onde haja acumulo de entulhos e materiais de construcao em jardins sem a devida conservacao. Ocasionalmente encontramos escorpioes em residencias que nao apresentam estas condicoes, podendo a infestacao ser oriunda de terrenos baldios e casas abandonadas na vizinhanca.

Na verdade a presenca destes aracnideos se deve, muitas vezes, as condicoes favoraveis fornecida pelo proprio homem tendo como consequencia a ocorrencia de acidentes com criancas e adultos. A picada do escorpiao amarelo em criancas pode ocasionar um estado clinico grave levando ate a morte, entretanto a picada do escorpiao preto, apesar de dolorosa, dificilmente ocasiona a morte da vitima.

Habito
Os escorpioes sao animais terrestres, de atividade noturna, ocultando-se durante o dia em locais sombreados e umidos (sob troncos de arvores, pedras, cupinzeiros, tijolos, cascas de arvores velhas, construcoes, frestas de muros, dormentes de estradas de ferro, lajes de tumulos, entre outros) e nao sao animais agressivos.

Existem poucas especies que se adaptaram a vida junto as habitacoes humanas e, ocasionalmente dirigem-se as casas a procura de abrigo, em velhas construcoes, principalmente onde ha material de construcao estocado, podendo ser encontrados dentro de sapatos e gavetas.

Todos os escorpioes sao carnivoros, capturam e matam animais dos quais se alimentam, entre eles podemos citar: baratas, grilos, cupins, aranhas de porte medio, etc.
Tem como inimigos naturais as corujas, gavioes, sapos, algumas especies de aranha, lagartos entre outros.

Ciclo de vida
Os escorpioes nao poem ovos, os filhotes desenvolvem-se dentro da mae e o nascimento efetua-se por meio de parto, sendo a gestacao longa, 2 a 3 meses dependendo da especie.

Uma ninhada pode ter ate 20 filhotes os quais ficam nas costas da mae ate a primeira troca de pele. Os filhotes ficam adultos apos 5 a 6 mudas de pele, com cerca de um ano de idade. Vivem em media 3 a 4 anos.
OTityus serrulatus so apresenta especimes femeas, os ovulos transformam-se diretamente em embrioes que dao origem a novas femeas (processo denominado partenogenese), ja o Tityus bahiensis apresenta os dois sexos.
Importancia para a saude

Todas as especies de escorpiao podem inocular veneno pelo ferrao, sendo considerados animais peconhentos. A gravidade do envenenamento varia conforme o local da picada e a sensibilidade do acidentado, sendo que a gravidade do acidente deve ser avaliada pelo medico, o qual tomara as decisoes sobre o tratamento a ser ministrado.
Os acidentes geralmente ocorrem quando se manuseia material de construcao ou entulho, em residencias, e sao mais comuns no periodo das chuvas, quando o calor aumenta, e estes animais ficam mais ativos.
Medidas Preventivas

Para evitar condicoes propicias ao abrigo e proliferacao de escorpioes, deve-se adotar as seguintes medidas:

– Manter limpos quintais, jardins, sotaos, garagens e depositos, evitando acumulo de folhas secas, lixo e demais materiais como entulho, telhas, tijolos, madeiras e lenha.

– Ao manusear materiais de construcao, usar luvas de raspa de couro e calcados, pois nestes materiais podem estar abrigados escorpioes.

– Rebocar paredes e muros para que nao apresentem vaos e frestas.

– Vedar soleiras de portas com rolos de areia.

– Usar telas em ralos do chao, pias ou tanques.

– Acondicionar o lixo em recipientes fechados para evitar baratas e outros insetos, que servem de alimento a escorpioes.

– Realizar rocagem de terrenos.

– Manter bercos e camas afastados das paredes.

– Examinar calcados, roupas e toalhas antes de usa-los.

Acaros
Os acaros compreendem um grande numero especies muitas das quais se alimentam de plantas. De tamanho bem reduzido e as vezes nao visiveis a olho nu; estes artropodos se alimentam de uma grande variedade de substratos e podem estar presentes nas folhas (na parte inferior ou superior), botoes florais, ramos, flores e frutos. Apresentam na forma adulta quatro pares de pernas, diferenciando-se assim dos insetos (hexapoda= 3 pares de pernas). Devido ao seu habito de alimentacao, as folhas podem apresentar prateamento, clorose, presenca de teia; tendo como conseqьencia o desfolhamento e falta de florescimento da planta.
Muito tem se falado hoje em dia sobre pessoas alergicas a poeira, mofo e acaros. Mas, o que sao acaros? Sao artropodes, pertencentes a Classe Arachnida, mesmo grupo das aranhas, carrapatos e escorpioes. Sao seres de tamanho muito pequeno, invisiveis, na maioria das vezes, a olho nu. Estes microacaros sao responsaveis por respostas alergicas, tais como: rinites alergicas, asma e eczemas, que podem variar de individuo para individuo, dependendo da sua sensibilidade. Eles estao associados a ambientes quentes e umidos, ideais para sua proliferacao. Mas os acaros nao atacam somente o homem. Produtos armazenados tambem sao atacados por estes seres, sendo a maioria das especies as mesmas do po domiciliar. Quando presentes nos alimentos eles podem deteriorar cereais e outros produtos naturais consumidos tanto pelo homem quanto por animais, causando-lhes doencas de pele e ate diarreia.

Curiosidades

– Pertencem a familia dos aracnideos e embora se alimentem de materia organica encontrada na poeira domestica (fungos, particulas de alimentos) a maior parte de sua dieta consiste de pedacos de pele humana morta que e trocada diariamente e que possui alto valor proteico.

– Em 1 g de poeira podem ser encontrados ate 3000 acaros.

Fonte: Prefeitura de Sao Paulo e Pragas On Line

Atenção especial com caixas d’água

Toda casa ou empresa possui caixas d’água, os órgãos de saúde orientam que seja feita a limpeza e desinfecção a cada 6 meses.
Você alguma vez já parou para pensar que apesar dos esforços das companhias de água e esgoto, quanto ao tratamento da água e suas impurezas, na maioria das vezes todo esse serviço se perde pelo meio do caminho até chegar a sua casa.

1º Devido a canos deficientes;

2º A obras feitas na rede que permitem a entrada de lama, barro, micróbios e outros.

3º Muitas vezes por canos enferrujados nas instalações das edificações. Para solucionar esses adversos problemas possuímos uma equipe para fazer a limpeza das caixas d’água com equipamentos adequados.

Os serviços a serem executados nesses casos são:
1. Esgotamento total das caixas e cisternas;
2. Escovação e aplicação de hiploclorito para desinfecção;
3. Reabastecimento dos reservatórios de água;
4. Quando necessário, análise bacteriológico dos reservatórios de água;
5. Emitindo nota fiscal, laudo técnico, e licença sanitária com especificação técnica, dessa forma contribuiremos para redução de doenças como a cólera, dengue, leptospirose, agentes infecciosos e outros.